Logo Teste

Medicina do Trabalho

Aumento da produtividade, redução do absenteísmo e bem estar dos funcionários. Esses são alguns dos principais objetivos da Medicina do Trabalho. E o Grupo Delphi possui  exames clínicos e complementares nesse setor, que contribuem para as empresas alcançarem essas metas. Prestamos assistência por meio da avaliação no local de trabalho e do acompanhamento da saúde física e mental dos funcionários.

Como são realizados os procedimentos?

Por meio de avaliação correta das características ambientais e implantação de medidas para torná-las mais agradáveis, contribuímos para o conforto dos trabalhadores, e, consequentemente, para a melhoria de sua saúde.

Quem ganha com isso?

Todos. O trabalhador, que passa a exercer suas atividades num ambiente mais  seguro e saudável, e a empresa, com a redução  do número de faltas e aumento da produtividade dos funcionários.

Como ver isto na prática?

Exemplo 1: O trabalhador de um setor de produção industrial, que atua em área com excesso de poeira. Com o tempo é grande a chance de adquirir doenças respiratórias, que vão de manifestações alérgicas a pneumoconioses. O funcionário começa a faltar para procurar atendimento médico e, dependendo da gravidade do quadro, muitas vezes pode ficar afastado com licença médica. A empresa tem prejuízos por conta da ausência do funcionário, diminuindo sua produtividade, e pelo pagamento a uma pessoa que não está efetivamente trabalhando.  E o funcionário pode apresentar redução de sua capacidade, pela própria doença, e ter sua saúde e qualidade de vida em geral comprometidas a longo prazo.

Exemplo 2: O trabalhador de escritório  realiza suas atividades por meio da leitura e redigindo documentos, com letras pequenas, em uma área mal iluminada. Seu rendimento é baixo, devido às dificuldades das condições ambientais. Esse  desconforto frequente, por forçar a visão, pode desencadear outros problemas, como cefaleia e cansaço visual.

Como melhorar as condições de trabalho?

O primeiro passo é a visita aos locais de trabalho, com avaliação e medição dos fatores ambientais.  Medição de calor, ruído, iluminação, poeiras, vapores, etc. De posse destes dados serão estabelecidas medidas visando eliminar, reduzir ou neutralizar estes fatores nocivos à saúde.

A segunda etapa é a avaliação clínica dos funcionários, individualmente e como um todo, considerando o estudo das condições de trabalho, as patologias mais frequentes e o estabelecimento de nexo causal entre estes fatores.

Chegamos então à fase de execução, com a implantação das medidas propostas pelo departamento de segurança e com a execução dos exames complementares, tratamentos e outras medidas da área médica.

A última fase é a de avaliação dos resultados, e ajustes necessários às mudanças de condições.

E de quem é a responsabilidade por tudo isto?

A legislação brasileira esclarece que as empresas são responsáveis pela saúde e segurança dos seus empregados, conforme a NR 7 e NR 9, através do Programa de Controle Médico de Saúde (PCMSO) e do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA).

NR7 – Esta Norma Regulamentadora estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação pelos empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados do Programa de Controle Médico de Saúde (PCMSO). O objetivo da NR 7 é garantir a realização de exames médicos periódicos, quando necessários, para os funcionários.

NR9  -Esta Norma Regulamentadora estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados, do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), com o objetivo de promoção e preservação da saúde do conjunto dos seus trabalhadores.

E o custo?

A relação custo/benefício é vantajosa para a empresa, conforme demonstrado nos exemplos acima, com aumento da produtividade, redução do absenteísmo e melhora das condições de saúde e bem estar dos trabalhadores.

Lembramos ainda que a não execução destes programas resulta em multas pesadas por parte do Ministério do Trabalho, ficando, o custo dos programas de medicina e segurança do trabalho bem abaixo destas multas (ressaltando o fato que o pagamento da multa não elimina a responsabilidade da empresa em elaborar e implantar o PCMSO e o PPRA).