Logo Teste

Grupo Delphi lança plano de retorno ao trabalho pós-pandemia

Novo serviço tem o objetivo de prevenir as empresas e evitar o contágio da Covid-19

Com a possibilidade cada vez mais real de reabertura da econômica e, consequentemente, do retorno ao trabalho em massa, uma questão se impõe sobre todas as outras. Como viabilizar a retomada, sem provocar uma explosão no número de casos de coronavírus? Principalmente, tendo em vista que o Brasil assumiu o segundo lugar no ranking de países com mais casos de Covid-19.

Com o objetivo de oferecer assistência para o retorno às atividades de forma segura, o Grupo Delphi, especializado em Medicina e Segurança de Trabalho, lança mais um serviço de apoio às empresas clientes neste período de pandemia. Vamos elaborar e desenvolver um Plano Operacional de Retorno ao Trabalho, com ações de enfrentamento à Covid-19. O protocolo será adaptado a cada empresa, com suas diferentes realidades, ambientes e padrões de operação. É importante lembrar que quando falamos em segurança, no que se refere à prevenção da covid-19, a atitude de cada pessoa influi de forma significativa na segurança de todos.

“A empresa e os funcionários precisam ter a exata noção de que quando se fala em volta ao trabalho não se está falando, de forma alguma, em volta à normalidade, no sentido que costumávamos dar à normalidade. Nesta etapa do processo, teremos que repensar todas as nossas ações e reaprender a viver cercados de limitações e cuidados. Mas, se realmente nos esforçarmos, teremos sucesso”, explica o diretor do Grupo Delphi, David Gurevitz.

As recomendações do Grupo Delphi serão apresentadas em quatro grandes grupos:

 Ações no ambiente
 Ações no trabalhador
 Ações no processo de trabalho
 Treinamentos

 

Plano de ações de enfrentamento à Covid incluirá:

– Vistoria prévia das instalações da empresa – preferencialmente 1 a 2 semanas antes do efetivo retorno.
– Elaboração de protocolo operacional de retorno ao trabalho, com as medidas recomendadas no sentido de se reduzir ao mínimo o risco de contágio e adoecimento pelo novo coronavírus. Neste protocolo serão consideradas medidas de higienização e desinfecção, grupos de risco, medidas de proteção pessoal e EPIs recomendados, medidas contra aglomeração e medidas de orientação e informação
– Vistoria final das instalações, verificando a conformidade das adequações propostas
– Elaboração de relatório com as medidas de adequação secundárias.